O êxodo não faz sentido para nós

E não é pelo motivo óbvio de termos que nos manter “de pé”.

Semana passada saiu a edição de setembro da Casa Vogue Brasil.

Seguindo o êxodo urbano que temos vivenciado nos últimos meses pandêmicos, a publicação abordou o tema êxodo como ponto de reflexão. E em meio a tantas inflexões, nosso nome (Bioma Food Hub) estrelou, de maneira sucinta, mas muito clara, a última página da edição. Aquela intitulada “last look”.

Um last look nunca fez tanto sentido para nós. Ficamos felizes em estar ali naquela edição. Uma edição sensível que, pela ótica da filósofa Viviane Mosé, mostra como a vida no campo ou na praia pode ser uma idealização se não soubermos agir de acordo com as premissas da sustentabilidade: sem destruir a nós mesmos e aos meios onde estamos inseridos.

O desejo do Bioma existir se intensificou a partir de reflexões como essa. Nos parecia uma dissonância cognitiva clamar por um mundo mais justo e sustentável e querer fugir de onde vivemos. Se prosperamos financeiramente dentro de centros urbanos como São Paulo, porque não podemos interagir de maneira saudável com eles? Porque esperar o final de semana para se sentir livre e respirar ar puro? Porque querer fugir do grande centro no primeiro sinal de calamidade?

Nós, Bioma, somos um espaço em um imóvel comercial. Nada novo não é mesmo?! Mas temos ambições. Ocupamos um espaço na Avenida Cidade Jardim (encontro com a Nove de Julho), estamos dentro de um prédio modesto no meio de tantos “triple As” os quais passaram a ser abandonados por XP “villers” e colegas de mercado que vão, agora, ocupar os subúrbios da capital paulista.

Nós seguimos firmes em tentar ocupar espaços que se tornaram passagem. Espaços para os quais a cidade se virou de costas. A praça ao nosso pé, hoje é ponto de descanso dos entregadores de delivery e morada de algumas pessoas em situação de rua. Ao mesmo tempo, essa praça é onde desemboca a famosa Rua Amauri, destino de “foodies” paulistanos. Nunca fez tanto sentido ter ambições maiores do que sermos apenas um espaço de trabalho para profissionais repensando a alimentação (o que, por si só, já faz muito sentido, diga-se de passagem).

Fundamos o Bioma tendo a opção de passarmos mais tempo fora de São Paulo, mas insatisfeitos em achar normal o desejo de “virar as costas” para a cidade a todo e qualquer instante. Afinal, falar de sustentabilidade é saber interagir com o espaço o qual habitamos antes de virarmos as costas para ele. É passar por uma praça que acolha a todos e não que espante a maioria avessa à minoria. Aliás, ao pé da letra, minoria é quem pode se distanciar da cidade e — de uma cadeira confortável — trabalhar de home office.

Ficaremos felizes se pudermos passar a mensagem além do prato :-)

Somos um coworking de inovação, geração de conteúdo e networking para empresas e pessoas trabalhando por um sistema alimentar mais eficiente.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store